Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os Segurados SulAmérica Saúde. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



HPV atinge mais da metade dos jovens entre 16 e 25 anos, aponta estudo Câncer

Home > Matérias > Câncer > HPV atinge mais da metade dos jovens entre 16 e 25 anos, aponta estudo

HPV atinge mais da metade dos jovens entre 16 e 25 anos, aponta estudo

Alguns tipos de HPV podem causar câncer, principalmente no colo do útero e ânus

HPV, termo em inglês para Papilomavírus Humano, são vírus da família Papillomaviridae, que têm a capacidade de causar lesões na pele ou mucosas. Nos genitais, provocam verruga comum e verruga genital ou condiloma, popularmente conhecida como “crista de galo”.

Atualmente, existem mais de 200 tipos de HPV; alguns deles podem causar câncer, principalmente no colo do útero e ânus. Estima-se que cerca 50% das pessoas sexualmente ativas irão entrar em contato com o HPV, em algum momento da vida, e 80% das mulheres terão esse contato até os 50 anos de idade.

Formas de transmissão

O HPV é transmitido basicamente pelas relações sexuais desprotegidas, o que inclui contato oral-genital e genital-genital. Existe uma forma de contágio mais rara, que é por meio do parto.

Sintomas comuns

  • Verrugas isoladas ou agrupadas nos órgãos genitais

  • Coceira

  • Irritação

  • Lesões no pênis, ânus, vagina, vulva, colo do útero, boca e garganta


Diagnóstico

Na presença dos sintomas indicados acima, é importante buscar ajuda médica. Além disso, para as mulheres, a realização periódica do exame do Papanicolau é o preventivo do câncer de colo de útero mais comum. Ele não detecta o vírus, mas sim as alterações que ele pode causar nas células. Entre os homens, o diagnóstico pode ser feito por meio da peniscopia. Converse com o seu médico.

Vacinação

O Ministério da Saúde disponibiliza nos postos de saúde a vacina contra o HPV para meninas de 9 a 15 anos, meninos de 11 a 15 anos e pacientes com HIV/aids, oncológicos e transplantados de 9 a 26 anos. A imunização deve ser feita em duas doses.

 

Pesquisa

Dados de uma pesquisa preliminar divulgados recentemente pelo Ministério da Saúde apontam que 54,6% dos jovens brasileiros entre 16 a 25 anos estão infectados pelo HPV. Do total de casos verificados, 38,4% são de tipos de alto risco para o desenvolvimento de câncer.

A pesquisa, que foi desenvolvida em parceria com diversas instituições de saúde, entre elas o Hospital Moinhos de Vento de Porto Alegre (RS), Universidade de São Paulo (SP), Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, analisou 7.586  jovens, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), de 26 capitais brasileiras e Distrito Federal.  

De acordo com os pesquisadores, os resultados são preliminares e produzidos por meio de estimativas. As análises finais devem incluir mais municípios brasileiros e serão totalmente encerradas em março de 2018. No entanto, os autores do estudo acreditam que o dado divulgado (de 54,6%) pode ter uma variação não maior que dois pontos percentuais.

Os jovens analisados tiveram amostras genitais e orais para a detecção do HPV. Cerca de 51% afirmou usar preservativo nas relações sexuais. Apenas 41,1% usou na última vez que fez sexo. E o comportamento sexual de risco foi observado em 83,4% dos participantes.

Voltar